Outros posts
Please reload

Placas e interfaces para os home studios

02/09/2012

As placas de som são o principal responsável pela pureza de nosso som, já que costumam conter os conversores de áudio analógico/digital e digital/analógico (A/D e D/A).

 

Elas são chamadas de placas de som desde os modelos dos anos 90, que eram placas de circuitos ligadas por slots à placa-mãe do PC. Quando as placas são ligadas ao computador por cabos e protegidas por uma caixa ou rack para que os conectores fiquem afastados do computador, facilitando as ligações, costumam ser chamadas de interfaces de áudio. Podemos alternar os dois nomes livremente. A interface pode conter uma placa, ou ser só uma placa.

 

PreSonus Audiobox 44VSL

 

Vejamos aqui a grande diversidade de modelos de interfaces disponíveis atualmente no mercado brasileiro ou internacional. Veremos um vasto panorama de modelos. Para não nos perdermos, vamos agrupar as placas de som em categorias de acordo com a conexão ao computador.

 

As interfaces de áudio podem ser ligadas ao computador por conectores nos formatos PCI, PCI-Express (PCI-E), Firewire, Thunderbolt ou USB.

 

As conexões PCI e PCI-E só servem para computadores de mesa. As interfaces portáteis para notebooks e desktops usam conectores Firewire, Thunderbolt e USB.

 

Esqueça as placas onboard (som da placa-mãe). Têm qualidade sonora abaixo da necessária e não são compatíveis com vários dos principais programas de áudio e música.

 

Para escolhermos uma placa de som temos que levar em conta uma série de questões

  1. A conexão ao computador (PCI, PCI-E, Firewire 400/800, Thunderbolt ou USB 1.1/2.0)

  2. DSP: a presença do processador digital de sinal, que divide as tarefas de processamento com a unidade central de processamento (CPU) do computador, acelerando o processamento do som.

  3. A compatibilidade do driver (o software controlador da placa) com as demais peças do computador e sua capacidade de trabalhar com os diversos programas.

  4. A presença das conexões MIDI, para quem tem controladores sem USB

  5. O suporte técnico

  6. As conexões: 

  • Digitais (usando conversores AD/DA externos, como os de uma mesa ou de um preampificador com saída digital).

  • Analógicas, com um conversor AD (analógico-digital) em cada entrada e um conversor DA (digital-analógico) em cada saída, que definem a própria sonoridade do sistema

  • Os formatos e a quantidade desses conectores, que determinam o número total de canais simultâneos de entrada e saída de áudio

E, claro, o preço!

 

Placas PCI
 

Estas são mais tradicionais. São também mais rápidas. Porém, os conversores A/D e D/A das mais antigas podem não garantir um som tão puro quanto interfaces mais modernas.

 

 M-Audio Delta1010

 

 MOTU 2408

 

 

 

M-Audio Delta 1010lt

 

Costumam ser as mais baratas e estão ao mesmo tempo entre as mais estáveis. O conector PCI se encontra em modelos bem variados, desde placas simples com conectores RCA até interfaces e placas formando conjuntos mais complexos com conexões digitais e analógicas de diferentes formatos.

 

 

 Lynx One

 

São comuns os modelos Echo Gina 3G, Layla 3G e Mia MIDI, ESI Julia e Maya 44, Lynx 22 e Lynx ONE.

 

 

 RME HDSP MADI

 

Muito populares por aqui são: M-Audio Audiophile 192, Audiophile 2496, Delta 44, Delta 66, Delta 1010 e Delta 1010lt.

 

 Paineis frontal e traseiro da Echo Layla 3G

 

Temos também a MOTU 24io e 2408mk3 e ainda as RME Digiface, HDSP 9632, 9652, AES 32, Madi e Multiface II.

 

 
Interfaces USB e Firewire 
 

 

Apogee Duet 2

 

Há um grande número de interfaces com conectores USB e Firewire. No caso de você optar por uma delas, prefira as Firewire 800 ou USB 2.0.

 

 

 

 

 

Focusrite Liquid Saffire

 

 
 
USB 1.1

 

 

 

M-Audio Fast Track Pro

 

As placas de som que usam conector USB 1.1, além de não gerenciarem bem vários canais de áudio simultâneos, têm limitações quanto ao ganho do sinal de áudio, podendo apresentar mais baixa intensidade e distorções no som.

 

 

 

 

M-Audio MobilePre USB

 

São portanto, mais indicadas para gravações de locução, podcasts e produções musicais básicas ou iniciantes.

 

 

 

PreSonus Audiobox USB

 

Têm a vantagem do custo mais baixo, universalizando o acesso ao mundo da produção musical.

 

 
 
 
USB 2.0

 

Por sua alta velocidade e grande popularidade, essa conexão é a tendência cada vez mais presente nos estúdios. Quase todo computador tem USB 2, permitindo usar a mesma placa de som no desktop de casa, no notebook e no estúdio comercial sem grandes problemas de compatibilidade em muitos casos.

 

 

M-Audio FastTrack C400

 

Modelos populares com conectores USB 2.0 são as interfaces Apogee Duet 2, Focusrite Scarlett 8i6, Line6 TonePort UX8, M-Audio Fast Track C400 e C600, Fast Track Ultra e Fast Track Ultra 8R, MOTU 828mkII e RME Fireface UC.

 

 

 

 

 

 

M-Audio Fast Track C600

 

 

 Apogee Duet 2, para o Mac

 

Não use expansões ou hubs USB para sua placa de som não ter que dividir o fluxo de dados com outros dispositivos conectados.

 

 RME BabyFace

 

E evite aproveitar os conectores USB como fonte de alimentação elétrica: ligue, sempre que for possível, a interface na tomada.

 

 

 
 
 
 
FireWire 800/400
 

Conexão tradicional do Mac, usada também em PCs de mesa, é ainda mais eficiente do que USB 2.0, com seu fluxo bidirecional do áudio.

 

 MOTU Traveller-Mk3

 

 

Para ligar uma dessas interfaces ao computador, use o conector Firewire da sua placa-mãe ou notebook. Ao adicionarmos a conexão FireWire ao PC através de uma placa de expansão, corremos o risco de acontecerem conflitos de hardware. É sempre melhor usar no PC uma placa-mãe com conector Firewire 800. Ou usar um Mac.

 

 

 

Focusrite Sapphire Pro 24

 

 

 RME Fireface UFX

 

A conexão FireWire 400 já está obsoleta.

 

 

T.C. Electronic Konnekt 6

 

Entre as interfaces Firewire mais usadas estão as ESI DuaFire, Focusrite Liquid Saffire e Sapphire Pro 24, M-Audio ProFire 610, 2626 e Solo, MOTU 8pre, 896 mk3 e Traveller, PreSonus FireStudio, RME Fireface 800 e TC Studio Konnekt 6 e Konnekt 48.

 

 

 

 

 

M-Audio ProFire 2626

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
Interfaces híbridas: Firewire e USB

MOTU UltraLite mk3

 

Estas podem ser usadas em variados computadores, adaptando-se com facilidade devido ás duas opções de conectores. As mais comuns são MOTU 828 mk3 e Audio Express e RME Fireface UFX. Não são baratas.

 

 

Placas PCI Express
 

ESI MaXiO 032

 

Conexão estável de alta velocidade. Essas placas podem ser conectadas em computadores especiais, como o Mac Pro. A ESI MaXiO 032 recebe 32 canais digitais através de quatro entradas ADAT, além de dois canais analógicos com preamps e phantom power.

 

 

Thunderbolt
 

Até o lançamento da interface Thunderbolt no MacBook Pro e no iMac, a conexão FireWire 800 tinha oferecido a melhor taxa de bits para interfaces de áudio de alta performance. O Thunderbolt oferece o mesmo fluxo bidirecional de áudio sem perdas, porém com uma capacidade de largura de banda significativamente maior.

 

Alguns fabricantes desejam ver o Thunderbolt se tornar o novo padrão de produção de áudio profissional, devido à sua transferência de dados de 10 Gbps.

 

 

 Universal Audio Apolo

 

Atualmente as interfaces USB de áudio de alta definição proporcionam uma resolução de 96kHz/24bit (cerca de 2,2 MBps). A largura de banda do Thunderbolt permitirá multiplicar esta taxa de bits.

 

 

Drivers
 

Seja qual for a sua escolha, instale sempre o driver ou programa controlador mais recente fornecido no site do fabricante para aquele modelo de placa e para o sistema operacional instalado em seu computador.

 

Em vez de usar o CD de instalação, baixe a última versão do driver da internet, instale-o conforme as instruções do manual e atualize-o sempre que surgir uma nova versão.

 

A grande maioria dos programas de gravação, plug-ins e instrumentos virtuais usa o driver ASIO. Ele acelera o processamento do áudio. Criado pela Steinberg, o driver ASIO, junto com outros drivers específicos de alguns programas, é fornecido pelo fabricante de cada placa de som, .

 

Depois de instalada a placa de som, configure cada programa de áudio, inclusive o sistema operacional, para que o som entre e saia pelos seus canais (ou drivers).

 

Vejo vocês no curso ou no próximo post. Abraços!

Please reload

Siga o HOME STUDIO
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Social Icon
RSS Feed
Destaques

Por que estudar produção musical? Baixe o novo e-book.

1/5
Please reload

Categorias